Florent Pagny: Ma liberté de penser.

Biografia do artista:
 
Florent Pagny, além de cantor, também atuou em vários filmes. Nasceu em novembro de 1961 em Chalon-sur-Saône uma cidade na região de Burgundy na França em uma modesta família de classe trabalhadora. Tinha o sonho de estudar canto e teatro e aos 16 anos deixou a escola para tentar a sorte em Paris. Fazia pequenos trabalhos para manter-se enquanto estudava canto em um conservatório, onde demonstrou ser um aluno ávido. Foi convidado a atuar em dois filmes e isso lhe deu condições de iniciar sua carreira na música. Em 1987 Florent gravou N'importe quoi que acabou vendendo mais de um milhão de cópias e o transformou em uma estrela do dia para a noite. Alcançar fama e fortuna muito rapidamente afetou o artista. A imprensa o criticava por seu comportamento exibicionista e por

seu relacionamento com a jovem cantora Vanessa Paradis. Apesar da crítica Pagny continuou sendo muito popular entre os fans. Depois de uma pausa para atuar em alguns filmes, Florent retornou à cena musical para gravar seu terceiro álbum que o revelou instável depois do fim do relacionamento com Vanessa e com diversos problemas financeiros, já que havia gasto sua fortuna com Harley Davidsons, roupas caras, festas e exibições. Em 94 Florent retornou com um novo álbum e com mais serenidade ao lado da nova namorada argentina Azucena que lhe deu um filho em 96. Com sua carreira mais consistente lançou um álbum entitulado Bienvenue chez moi, contendo além de seus maiores sucessos 3 novas músicas e em poucos meses o álbum vendeu 1,5 milhão de cópias. Em 98 o single de Savoir airmer lhe rendeu o prêmio de melhor artista masculino no Victories de la Musique. A música Ma liberté de penser, em 2003, também alcançou o primeiro lugar e Caruso, em 2004, o segundo lugar nas paradas de sucesso da França. Florent dividia seu tempo com a família entre sua fazenda na Patagônia, Sul da Argentina, suas turnês e os lançamentos de seus discos. O revés que teve com a justiça francesa processado por evasão de divisas, além de seu difícil relacionamento com a midia não o impediu de vender quase 12 milhões de discos (até 2008) e de ser considerado o 25º artista campeão de vendas de 1955 a 2008.

Estilo musical:
Variété française

Ano da música:
2003

Nossa opinão:

Grande artista com uma voz super potente. Não deixe de ouvir as outras músicas dele sobretudo "savoir aimer" e "chanter".
 

Exercício da música:

Essa música se refere diretamente aos problemas que o cantor teve com os impostos. Ele diz na música com ironia que os impostos podem pegar tudo que ele tem, mas eles nunca terão "ma liberté de penser". Vamos fazer um exercício de vocabulário com imagens pra ver o que os impostos vão pegar e o que eles não vão conseguir pegar.


 
Vocabulário da música:


À découvert: estar negativo na canto bancária.
Disques d'or: disco de oro
Bonne humeur: felicidade.
Le shit: gírias para maconha/ haxixe
L'étagère: a estante/prateleira.
L'Abbé Pierre: Padre francês que lutou contra a exclusão e o mal alojamento.
Solder: vender com desconto.
Affaires: negócios.
Garder: verbo guardar.
Enfer: inferno.
Froc: gírias para cueca.
Avec lui on peut s'arranger: com ele dá para negociar/para discutir.
Paradis: paraíso.
Vendre: verbo vender.
Âme: alma.
Diable: diabo.

O resto do vocabulário está no exercício.


Lições relacionadas:


nenhumas

Você vai gostar também:

Outras músicas do artista:

Savoir aimer
Chanter
"Ne me quitte pas" cantado pelo Florant Pagny.
Florant Pagny com o Johnny Hallyday
 

A letra:

Quitte à tout prendre prenez mes gosses et la télé,
Ma brosse à dent mon revolver la voiture ça c'est déjà fait,
Avec les interdits bancaires prenez ma femme, le canapé,
Le micro-onde, le frigidaire,
Et même jusqu'à ma vie privée
De toute façon à découvert,
Je peux bien vendre mon âme au Diable,
Avec lui on peut s'arranger,
Puisque ici tout est négociable, mais vous n'aurez pas,
Ma liberté de penser.

Prenez mon lit, les disques d'or, ma bonne humeur,
Les petites cuillères, tout ce qu'à vos yeux a de la valeur,
Et dont je n'ai plus rien à faire, quitte à tout prendre n'oubliez pas,
Le shit planqué sous l'étagère,
Tout ce qui est beau et compte pour moi,
Je préfère que ça parte à l'Abbé Pierre,
Je peux donner mon corps à la science,
S'il y a quelque chose à prélever,
Et que ça vous donne bonne conscience, mais vous n'aurez pas,
Ma liberté de penser.
Ma liberté de penser.

 

Je peux vider mes poches sur la table,
Ça fait longtemps qu'elles sont trouées,
Baisser mon froc j'en suis capable, mais vous n'aurez pas,
Ma liberté de penser.

 

Quitte à tout prendre et tout solder,
Pour que vos petites affaires s'arrangent,
Je prends juste mon pyjama rayé,
Et je vous fais cadeaux des oranges,
Vous pouvez même bien tout garder,
J'emporterai rien en enfer,
Quitte à tout prendre je préfère y aller,
Si le paradis vous est offert,
Je peux bien vendre mon âme au diable,
Avec lui on peut s'arranger,
Puisque ici tout est négociable, mais vous n'aurez pas,
Non vous n'aurez pas,
Ma liberté de penser.
Ma liberté de penser.

Imprimir

Alunos tirando dúvidas

Comments (5)

COM_KOMENTO_NO_COMMENTS_POSTED_YET
  1. Kamila

Uau! Escutei a "Savoir aimer". Excelente! :-) :-) :-)

 

Tirar dúvida - Fazer tarefa

COM_KOMENT_POSTING_AS_GUEST COM_KOMENT_LOGIN_LINK
Anexos (0 / 3)
COM_KOMENTO_SHARE_LOCATION

 

Links:  delf  tv5 

logo  campus 





Informações:

phone(+33) 6 0250-0330
what (+33) 6 0250-0330 
skype  franceszero
mail Contato pelo site